Thatahealing: autocura pela meditação

by | Oct 23, 2019 | Corpo e Mente | 0 comments

Gerenciamento do estresse, aumento do foco e equilíbrio do sistema nervoso são
alguns benefícios da prática

Há quase 20 anos, após uma experiência de cura pessoal, a estadunidense Vianna Stibal iniciou seus estudos e o desenvolvimento de uma ferramenta de meditação e
cura energética chamada de Thetahealing. Difundida em mais de 40 países, a técnica busca ajudar o praticante a entender seus padrões de comportamento, identificar a
origem, resolver e ressignificar a causa daquilo que o atrapalha. “O cérebro é como um computador e quando você encontra a falha no software bugado, você conserta e
devolve o equilíbrio ao sistema”, exemplifica a instrutora de Thetahealing Jordane Marques.

“Todas as experiências que passamos são importantes para os nossos aprendizados, independentemente de serem positivas ou negativas”, pontua a Thetahealer Renata Santos. “A partir de um tema trazido pelo paciente, vamos escavando situações de comportamento ou sentimentos que acontecem de forma padrão, aspectos que se repetem na vida, reconhecendo e identificando os aprendizados que tivemos com cada situação. Na maioria das vezes, são situações de infância ou adolescência que se refazem ao longo da vida da pessoa, o que chamamos de padrões de comportamento”, explica Renata. “Além dos padrões, vamos criando também em nós crenças limitantes, que embora tenham nos servido e nos ensinado até um momento, já não são mais necessárias, podendo ser então alteradas. Assim, nos liberamos de aprender através delas e o resultado é como se girássemos a chave do caminho do sofrimento para o caminho do amor e da leveza.”

Ficou curioso?

Para seguir: @odaraterradecura

Terapia meditativa

“A frequência mental Theta é um padrão neural que se manifesta em estado
meditativo. Ao acessar essa frequência, entramos em um estado emocional mais
sereno e reparador. A sensação para o praticante é semelhante à sensação de quase acordar, são ondas meditativas, hipnótica e de semiconsciência”, detalha a instrutora Jordane. Ela explica que durante todo o processo, o paciente permanece acordado e compartilhando o controle da terapia. “Nada acontece sem que ele participe, pois uma as leis do ThetaHealing é o respeito ao livre arbítrio”, completa.

Começando do zero

As terapeutas explicam que para fazer um atendimento ou dominar a prática não é necessário saber meditar. Mas existem formações que ensinam a utilizar a técnica e até mesmo passá-la adiante. “Meditar é um ato natural. Quem diz o contrário está querendo dourar sua pílula e vender produtos miraculosos. O praticante pode fazer as formações para usar em si, na sua família ou para acrescentar na sua atual profissão”, defende Jordane.

O Thetahealing também não está ligado à prática de religiões ou credos e pode ser utilizado por qualquer pessoa, inclusive um ateu. Sua conexão está entre a Filosofia e a Física Quântica. “O único requisito é entender que existe uma Força Criadora do Universo. O ThetaHealing, assim como qualquer outra coisa em nossa vida, demanda  prática e com isso melhoria”, explica.