APAE: Amor excepcional

by | Sep 14, 2019 | Comunidade | 0 comments

Educar, fortalecer, desenvolver. É assim que trabalha a equipe da Escola Especial Renascer, mantida pela APAE Garopaba. Já pensou em ser parte deste time?

Quem chega à Escola Especial Renascer, em Garopaba, sente já no primeiro momento a energia de amor e cuidado que circula ali. A instituição, fundada em 1985, atende hoje 98 alunos com deficiência intelectual e múltipla, gratuitamente. Os atendimentos, de acordo com cada diagnóstico, são realizados por uma equipe multidisciplinar e incluem fisioterapeuta, fonoaudiólogo, pedagogo e psicólogo, além das atividades de terapia ocupacional, artesanato e o trabalho voltado para a independência do aluno.

Como funciona

As crianças com atraso de desenvolvimento e idade entre 0 e 5 anos e 11 meses recebem estimulação essencial. A partir dessa faixa etária, elas contam com atendimento especializado duas vezes por semana no contraturno escolar, além da orientação para adaptação curricular, em que a APAE auxilia no processo de inclusão. “Jovens que não se adaptam na escola regular passam por nova avaliação e podem retornar para o período integral na Educação Especial caso o grupo multidisciplinar conclua que é o melhor para aquele aluno”, explica a Diretora Rosa Helena Pereira.

Cada aluno tem sua própria rotina de atividades pensada de acordo com as suas necessidades, tanto individuais como em grupo. E mesmo com a carência de recursos, o corpo de profissionais se reinventa, usando a criatividade e o carinho para executar um trabalho de qualidade. “Entre outros pontos do currículo, trabalhamos as funções básicas necessárias, como ir ao banheiro, tomar banho ou fazer a barba, visando à independência do aluno”, explica a professora Mirela Zulian. “Também produzimos artesanato com materiais reciclados, como caixas de sapato, rolinhos de papel higiênico e tampinhas. Nada se joga fora. Tudo se transforma em arte”, completa a professora, que soma 27 anos de APAE, sendo 17 deles na Escola Renascer. “Trabalhar com eles é tudo de bom! A gente é muito feliz! Eles são a nossa terapia!”

Fotos: Arquivo pessoal / Glaucia Rosa Damazio

Você pode ajudar!

A Escola é mantida pela união de forças de três instituições: o Sistema Único de Saúde (SUS), que custeia os profissionais especializados com um valor fixo – porém insuficiente dada a grande demanda de atendimento; a Fundação Catarinense de Educação Especial, que paga demais funcionários da escola como cozinheiras, motoristas, professores, monitores – mas não cobre 13º salários, substituições de férias, entre outras questões; e a Prefeitura de Garopaba, que mantém um convênio anual para melhorias instituição. “Aguardamos o próximo repasse, por exemplo, para consertar um dos carros da instituição. Sem ele, a comunidade do Macacu está sem atendimento há dois meses por falta de transporte”, informa a Diretora Rosa.

A APAE precisa também angariar recursos próprios. Nenhum dos fundos citados pode ser utilizado para pagamento de impostos, FGTS dos funcionários, tarifas bancárias ou gastos de emergência”, explica o Diretor Financeiro da APAE, João Pedro Machado Moraes. “Neste caso, precisamos levantar, por meio de eventos ou doações, pelo menos R$80 mil ao ano para fechar o caixa”, conclui João, que é voluntário, assim como todo o restante da Diretoria da Apae Garopaba. “Essa é outra questão. Precisamos de força de trabalho, de voluntários nas ações. Precisamos do envolvimento de pais e comunidade!”

Ajudar faz a diferença

Ajuda financeira ou doação de tempo são bem-vindos na APAE Garopaba. E a recompensa é poder contribuir com o desenvolvimento de pessoas que precisam de instituições como essa para fazer parte da sociedade. “Nossa equipe de profissionais é maravilhosa. Faz muito com o que tem. Trabalhamos sempre com o mínimo nos atendimentos”, aponta Rosa.

“Temos sete alunos que precisam de cadeiras de rodas. Três deles necessitam cadeiras especiais, que custam cerca de R$13 mil! Tem crianças que possuem o cognitivo perfeito, mas não conseguem se desenvolver melhor porque não podem sair de casa, carentes de uma cadeira adequada”, comenta a fisioterapeuta Cecilia Verena Granadier. Os sonhos são muitos. Alguns deles não custariam tanto, mas para isso, esse time precisa de reforços.

Faça parte

É fácil ser um associado da APAE Garopaba. A doação pode ser feita por meio de desconto direto na conta de energia elétrica, a partir de R$5. Interessados em conhecer a instituição, fazer trabalho voluntário ou de contribuir por meio da associação podem contatar a Escola Renascer pelo fone: (48) 3254-3659. Faça parte dessa corrente do BEM!