Conversas internas com o corpo

by | Aug 26, 2019 | Colunistas, Corpo e Mente | 0 comments

O que você tem dito a si mesmo quando acorda e se olha no espelho? Quando põe uma roupa? Quando está olhando perfis no Instagram?  Quando sobe na balança? Na maioria das vezes, esta é uma fala gentil e amorosa ou crítica e julgadora? Assim como nosso corpo “fala”, nosso corpo “escuta”.  Estudos mostram que até 97% das mulheres estão insatisfeitas com seus corpos; estamos em constante busca de um outro corpo, e nunca parece confortável estar neste que nos pertence. Nos cobramos em ter determinada forma, e assim vamos cometendo diversos abusos com dietas, medicação, exercícios. Respeitar o nosso corpo é um dos 10 princípios do Comer Intuitivo. E para respeitá-lo, precisamos aceitá-lo, o que exige algum esforço considerando que a insatisfação com nosso corpo gera benefícios econômicos para nossa sociedade.

 A aceitação não pode ser confundida com acomodação. A aceitação tem a ver com acolher de maneira gentil nossos pensamentos e sentimentos negativos em relação ao nosso corpo, ao invés do habitual olhar crítico e julgador.  A autoaceitação, a permissão de “ser” o que se é, nos leva a reconhecer nossas limitações, as nossas dores e defeitos com paciência, compreensão e bondade, que é o lugar onde as mudanças efetivas acontecem, inclusive com relação a alimentação. As mudanças ocorrem no mundo real e não no ideal. Somente consciente da nossa realidade é que vamos entender as nossas verdadeiras necessidades. Dessa forma, criamos hábitos mais saudáveis, gentis e duradouros a partir de uma experiência mais compassiva e não a do controle, da autocrítica e do medo. Mais gratidão e menos comparação em relação ao seu corpo vai impactar positivamente no seu comportamento alimentar, no seu estilo de vida, na sua saúde.