Monitoramento Mirim Costeiro agora em Florianópolis

por | abr 7, 2020 | Meio Ambiente | 0 Comentários

O Instituto Monitoramento Mirim Costeiro (IMMC), de Garopaba, em parceria com o Instituto de Meio Ambiente de Santa Catarina (IMA) e outros apoiadores, vai implantar sua Tecnologia Social como um projeto pioneiro de monitoramento de praias feito por crianças de escolas municipais na capital catarinense. O projeto será implantado no entorno das unidades de conservação estaduais costeiras, tendo como piloto as praias na região do Parque Estadual do Rio Vermelho, em Florianópolis.

Após a capacitação do grupo de educadores pelas equipes do IMMC, as escolas terão condições de agregar às atividades escolares a metodologia de pesquisa do Instituto, que tem o objetivo de transformar as crianças em ‘Guardiãs dos Oceanos’. Além do IMA, farão parte deste projeto piloto a Associação de Educação Ambiental, Conscientização e Orientação no Parque Estadual do Rio Vermelho (ECO PAERVE), a Escola do Mar da Secretaria Municipal de Educação de Florianópolis (EMAR), a Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), a Associação R3 Animal, a Polícia Militar Ambiental, a Associação de Surfe do Moçambique (ASM), o Projeto Tamar, o Projeto Remar, Limpar e Ensinar (RLE) e o Conselho Regional de Medicina Veterinária de Santa Catarina (CRMV/SC).

“Esta aliança dinamizará o trabalho que vem sendo feito há oito anos na cidade de Garopaba e que já formou 2.240 Monitores Mirins Costeiros. Poder contar com estes novos parceiros vai ser incrível e irá multiplicar nossa ação educativa com a expertise de cada instituição ”. A replicação da Tecnologia Social do IMMC é realizada em Ubatuba (SP) e começará em Imbituba agora em março. “Precisamos de mais cidades para poder atingir o nosso sonho que é chegar a toda a costa brasileira”, diz a Caroline Schio, Presidente do Instituto Garopabense.