Selecione a página

Dia do Jornalista

por | abr 7, 2020 | Celebração, Colunistas | 0 Comentários

7 de abril, dia do Jornalista no Brasil.

Hoje pela manhã fui lembrada desta data e me motivei a escrever sobre uma profissão que ajudou a descobrir meu propósito de vida.

Ser jornalista é comunicar o tempo todo. Comunicar é tornar comum, compartilhar, passar adiante. Sou muito grata pelo Jornal PDR me permitir comunicar tantas coisas que eu considero importantes. Sei que fora da minha bolha quântica, as coisas não são bem assim, pois já estive lá. Mas continuamos enfrentando alguns desafios comuns.

Ser jornalista é sair para uma pauta e voltar com outra, porque a vida é esse delicioso inesperado.

É aprender a ler contextos, ouvir os silêncios e transformar em palavras aquilo que nunca foi dito.

É assumir que TUDO o que fazemos influencia aqueles a nossa volta.Que não existe visão “neutra”, que qualquer estória contada carrega toda a sua visão de mundo com ela.

É aprender a pedir licença e invadir o mundo do outro, chorar suas dores e sorrir com as conquistas. E a parte mais difícil pra mim é saber sair das histórias que escrevo. Ou tirá-las de mim.

É entender que nem todos os dias somos criativos e falantes. Mas que o show deve continuar. E não se culpar por isso.

É desenvolver uma capacidade incrível de controle durante o assédio, que segue acontecendo dia após dia. Respirar fundo, manter o foco naquilo que acredita e tentar educadamente mostrar outro ponto de vista.

É aprender a se acalmar no meio da tempestade do fechamento da edição, com o designer de um lado, fonte do outro, relógio do outro e no meio disso sua própria existência.

É acabar percebendo tudo como oportunidade de disseminação de informação, mas reconhecer quando precisa “desligar” o modus operandi.

É ver uma tela em branco que precisa ser preenchida com muitas palavras em pouco tempo e sair pra dar um passeio sabendo que na volta vc vai conseguir cumprir a missão com eficiência.

É aceitar que vivemos numa sociedade capitalista, que precisamos pagar as contas, mas podemos fazer isso com ética e respeito.

E principalmente, que erramos. Todos os dias, em todas as edições, mas que sempre, sempre é tempo de reconhecer, corrigir e transformar em algo positivo.

Um parabéns sincero a todos os colegas de profissão. O mundo pode parar, mas a mídia, nunca!

Sobre o autor

Glaucia da Rosa Damazio

Quando escrevo tantas histórias sobre outras pessoas, fica difícil falar de mim mesma. Eu sou instinto de compartilhar. Vontade de comunicar. Prazer em ouvir. Gana de falar. Eu posso ser daqui a pouco uma nova, depende de qual outra história me atravessar. Eu sou um pouco de cada uma delas, ou todas juntas, somadas às minhas. Eu sou sua dor e sua alegria. E às vezes eu não sou. Eu sou natureza. Sou mar, sou terra, sou ar, sou fogo. E amanhã eu descubro mais um pouquinho de quem sou. E as melhores descobertas são as que vão parar no Jornal PDR!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *