Bisneta de Anita Garibaldi planta rosa em Garopba

por | mar 9, 2020 | Comunidade | 0 Comentários

Um encontro emocionante aconteceu na Praça 21 de Abril, no Centro Histórico de Garopaba, na manhã de 17 de fevereiro. Anitta Garibaldi, bisneta da heroína Anita visitou a cidade para o evento alusivo ao bicentenário de nascimento da catarinense que entrou para a história como a Guerreira dos Dois Mundos. “Uma Rosa para Anita” é um projeto internacional, desenvolvido na Itália, no Brasil e Uruguai para marcar a memória de Anita Garibaldi.

A planta híbrida-símbolo das comemorações foi criada pelo botânico italiano Giulio Pantoli (em memória), que se inspirou na figura de Anita Garibaldi para desenvolver a rosa e doou os direitos de reprodução da rosa para o Museu Renzi, na Itália, para que a CulturAnita pudesse clonar e distribuir o híbrido no Brasil e na América do Sul. Imbituba, Laguna e Tubarão também têm um broto plantado, que representa a delicadeza e ao mesmo tempo a força da mulher guerreira. 

Um dos belos momentos do evento, promovido com o apoio do Grupo Anitas de Garopaba, que difunde a memória da heroína na região, foi o Hino de Garopaba, interpretado pelos alunos da Escola do Pinguirito.

Curiosidade

A família do historiador Wolfgang Ludwig Rau ainda mantém a posse de um terreno onde foi erguido um monumento em 1970, no bairro Encantada onde, naquela época plantaram uma muda da Árvore de Anita, que ainda permanece no local. A figueira original surgiu no início do século XX, a partir das ruínas do Seival e foi plantada na Praça Vidal Ramos, em Laguna.
Anita Garibaldi é filha de Maria Antônia de Jesus Antunes, sobrinha de Manoel Antunes de Oliveira e neta de Salvador Antunes. Pesquisas genealógicas recentes indicam que vivem em Garopaba, da 5ª a 7ª gerações de netos descendentes de Salvador. Entre os herdeiros da genealogia estariam os ex-vereadores locais Geraldo Niltomar Antunes e Jean Ricardo Antunes.

 

Também citada no evento, uma das batalhas da Revolução Farroupilha que aconteceu no bairro Campo D’una, a batalha Teixeira Nunes. “As memórias da guerreira que brigou pelos direitos de igualdade social e feminina no seu tempo, hoje representam a paz”, pontua Anitta.