Inspirando diferenças: cura, trocas e alegria!

by | Nov 1, 2019 | Cultura | 0 comments

O Festival Inspirando Diferenças, que ocorreu nos dias 19 e 20 de outubro, trouxe um mix de apresentações artísticas, oficinas, práticas terapêuticas, diálogos filosóficos, encontros e trocas. “Atividades capazes de acolher o caminho consciente de acesso ao íntimo de cada ser e fortalecer os laços de pertencimento comunitário”, celebra uma das organizadoras, a Juliane Camargo.

Sábado de altas energias

Dedicado à arte, o sábado foi pleno de apresentações culturais. Músicos e bandas de diferentes matizes como Aghora (reggae transcendental), La sonora de Bailar (ritmos latinos), Milsinho Sá (MPB autoral), Rafa Cantando (Samba Raiz) e Bando Buena Onda (Gipsy Jazz, choro, música celta) se revezaram no palco. Circo, teatro e dança também deram o ar da graça, com as apresentações de Gran Numero, Top Clown e o Espetáculo Ofélia de Dança.

Maria Aparecida Ferreira, a Cidinha – representante do Centro Comunitário de Ibiraquera (CCI) deixou seu forte depoimento, um apelo para a inter-relação sociocultural entre nativos e migrantes e para a participação efetiva nas instâncias de empoderamento e política. “Um dia repleto de integração, força e beleza artística”, comemora a Ju.

Domingo de introspecção 

e cura

O domingo foi de conexão interior, dedicado às vivências de autoconhecimento, espiritualidade, meditações, círculos de partilha e apresentações musicais alinhadas à intenção do dia. “Fomos surpreendidos positivamente com o retorno do público de sábado, que participou e contribuiu. Tanto visitantes quanto expositores se integraram às vivências. A união que tínhamos a intenção de possibilitar, se materializou”, lembra a terapeuta Gisele Lucena, que também é parte da organização do evento.

Vários foram os momentos marcantes do dia, como a vivência de dança terapia com Fernanda e Chill Dani, que fez a integração entre visitantes e expositores; o bate-papo sobre Sagrado Masculino, com Alecrim Corrêa; o olhar Sistêmico para as relações entre Feminino e Masculino, com Patrícia Gallardo; a meditação guiada no final do dia, com a professora de yoga Raquel Fischer. “As apresentações musicais foram responsáveis pela celebração entre todos os presentes, alegrando e elevando a energia do evento”, pontua Gisele.

“Cada pessoa que faz parte dos Coletivos Inspirando Diferenças e UNO Cultural possibilitou que esse evento acontecesse, do jeitinho que foi: maravilhoso! Cada um contribuiu com sua diferença, sua potência, fazendo com que os dois dias de Festival se realizassem”, agradece ela. O evento foi abraçado pelo Camping e Hostel Família Cisinha e clicado pelo olhar sensível do fotógrafo Lucas Grundling. “O festival Inspirando Diferenças provoca a interação e a partilha de olhares diferentes que co-criam a realidade. Um evento que nos inspira a seguir no propósito de auto evolução e nos relembra de observar e atuar com respeito e responsabilidade”, destaca a Ju.  “Seguimos em união pela valorização das diferenças, da arte, cultura e espiritualidade. A efervescência do potencial agregador e de constante transformação promovido pela cultura”, encerra a Gi.

Fotos: Lucas Grundling