Brasil no Topo

by | Sep 23, 2019 | Colunistas, Movimento | 0 comments

Problemas com o passaporte, um pouso forçado, prancha empresta e o fato de ter que estrear na competição trajado em uma bermuda jeans. Alheio às adversidades, quase que uma alegoria ao povo brasileiro, o potiguar Ítalo Ferreira figurou no primeiro lugar do pódio no mundial de surfe da ISA (Associação Internacional de Surfe) no Japão. Com o bronze de Gabriel Medina e a prata de Silvana Lima o Brasil fechou em primeiro lugar na classificação geral.

 O mundial disputado na águas de Miyazaki faz parte das qualificatórias para as Olimpíadas de Tóquio, em 2020, que terá pela primeira vez o surfe em seu repertório de esportes. No entanto apenas os melhores da África, Ásia, Europa e Oceania tiveram suas vagas asseguradas. Os representantes das Américas tiveram no Pan-Americano a disputa pela classificação. O WCT é a outra forma de ingressar na competição, onde os dez primeiros são contemplados. 

De volta ao circuito mundial, mais um brasileiro. Filipe Toledo é o primeiro lugar do ranking em um momento crucial da competição. Restam apenas quatro etapas para conhecermos o campeão de 2019. Além de Filipe, Gabriel Medina e o próprio Ítalo Ferreira estão bem classificados. Com chance de título, ocupam a quarta e sexta colocação, respectivamente. Medina defenderá o título da próxima etapa, na já famigerada piscina de ondas em Lemoore, California.