Boas-vindas à arte em Ibiraquera

by | Jun 9, 2019 | Cultura | 1 comment

Arte Naif é o nome dado para as obras de artistas que não frequentaram academias de arte, que aprenderam sozinhos e desenvolveram as próprias técnicas. E é assim que Maurício Loreiro recém-chegado de Florianópolis define seu trabalho e se apresenta para a região. Ao passar ao lado da Escola Justina da Conceição Silva, é possível ver toda a alegria das cores do pincel de Maurício no muro da instituição, trabalho que doou para a comunidade com o apoio das marcas Casas do Pintor e Mundo Condor. Do lado de dentro, por meio do projeto “Arte no Fundão”, a parceria está revitalizando as salas e enchendo de vida as paredes da escola. “Essa parceria veio em um momento em que a escola estava precisando de vida, de cores. E que combina muito com outros projetos que estamos realizando. A Justina está sempre aberta para quem quiser contribuir com a educação na região”, convida o vice-diretor, Aleci Gonçalves. 

“O objetivo é somar com a comunidade, visando não só a grana, mas deixar a região mais colorida”, confessa Maurício. A partir de junho, o artista realiza oficinas com os alunos da escola, para composição de 17 painéis artísticos.

Sobre o artista 

Maurício é natural de São Paulo, morou em Florianópolis por 12 anos e outros 15 em Balneário Comboriú. Escolheu a Ibiraquera para construir sua casa e fixar as raízes ao lado da esposa e produtora Miriam Zanin Loureiro. Ainda pequeno começou a desenhar, e desde 91, vive profissionalmente da arte. Sua primeira exposição já foi em Santa Catarina, em 1999, a primeira Exposição de rua na Lagoa da Conceição. Suas peças já passaram pelo CIC, pelo shopping Beira-mar e por diversos hotéis e pousadas. Seu trabalho também é capa do livro Artes Urbanas, do Sinduscon das cidades de Camboriú e Balneário Camboriú e integra o oitavo volume do Manual Artístico para Educadores da Acrilex.

Para seguir: